A dieta das calorias inteligentes

O mundo das dietas está sempre com novidades, das mais mirabolantes a reeducações alimentares sérias. O Hospital das Clínicas de São Paulo colabora agora com um novo tipo, que promete a perda de peso através de um cálculo muito simples e sem restrições alimentares. É a dieta das calorias inteligentes.

Seus criadores afirmam que esse tipo de alimentação nada mais é do que uma nova forma de reeducação alimentar. Quem quer seguir a dieta precisa ter o livro chamado “A dieta das Calorias Inteligentes” e estar atento ao site www.caloriasinteligentes.com.br.

calorias inteligentes

Quem segue a dieta divide os alimentos em três grupos, de acordo com as cores dos sinais de trânsito. Aqueles que tem pouca ou nenhuma gordura fazem parte da cor verde. No grupo amarelo estão os alimentos com níveis moderados. Os do tipo vermelho são aqueles ricos em gordura. Não é preciso cortar da dieta os alimentos desse último grupo. É preciso apenas respeitar a quantidade de porções estabelecidas pelos terapeutas nutricionais que fazem parte do programa.

Cada pessoa tem uma dieta de calorias inteligentes individualizada, dependendo de suas necessidades. Embora ela tenha sido elaborada pelos pesquisadores do Hospital das Clínicas de São Paulo, nem todos os especialistas são favoráveis à sua utilização.

Uma das questões levantadas por eles é a durabilidade dos resultados da dieta. Ainda não se sabe muito sobre sua eficácia. Especialistas também têm dúvidas se ela atende às necessidades de todos os indivíduos.

Cores, Som e movimento para saúde

A música é uma arte que está sempre presente na vida das pessoas. É praticamente impossível existir quem não goste. Ela traz diversos sentimentos e memórias para quem ouve e, por isso, é tão marcante.

Você já reparou que a música está sempre presente em academias? Seja via mp3 player de algum aluno, enquanto faz exercícios, no próprio sistema de som do local ou nas aulas, ela parece ser parte integrante das atividades físicas.

Segundo algumas pesquisas, ouvir música durante as atividades físicas é excelente. Ela incentiva o aluno, dita o ritmo dos exercícios e traz sensações de alegria e relaxamento. As pesquisas apontam que ela pode até melhorar o rendimento aeróbico e a resistência muscular.

Mesmo com tantos benefícios é preciso cuidado. Aqueles que trazem sua própria música e não abrem mão do seu mp3 player precisam ficar atentos ao volume. Na empolgação do exercício, você pode estar com o som muito alto, o que vai acabar prejudicando sua audição no futuro.

som e saude

A cura através das cores

As cores trazem alegria à nossa vida. Sem elas, tudo teria menos graça. O que seria da moda sem as cores? E que graça teriam as flores? Nenhuma. Mas além de embelezar o mundo, as cores também servem para curar.

Provavelmente você já ouviu falar na cromoterapia. As cores seriam usadas como remédio para alguns males. É uma terapia natural, que se utiliza das cores, por meio interno e externo, no tratamento de doenças. A cromoterapia ajuda a equilibrar a mente, as emoções, a energia vital e o organismo. Ela também desperta e desenvolve capacidades inerentes a todos nós, como atenção, intuição etc.

A cromoterapia, através dos meios externos, utiliza-se da projeção de luz colorida em áreas do corpo, cores de roupas, lâmpadas e cristais coloridos. Já a utilização dos meios internos tem a ver com cores de alimentos e a visualização da cor, por exemplo.

Na cromoterapia, cada cor tem um significado e serve para ajudar na cura de algum mal específico. Ela se baseia nas sete cores do espectro solar, ou seja, aquelas que aparecem no arco-íris (vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta).

As cores atuam através dos chacras, que são centros energéticos que estão localizados em certos pontos do nosso corpo. Os chacras são ligados a cores específicas e são associados às glândulas, aos órgãos internos e também às emoções.

Essa forma de terapia não deve ser levada como única forma de tratamento. Afinal, a cromoterapia é alternativa. Ela ajuda a curar e certamente pode trazer benefícios, mas nada substitui a medicina tradicional e um médico deve ser sempre consultado.

Como usar a Pirâmide Alimentar

Entenda como a Pirâmide Alimentar ajuda para um cardápio balanceado. Clique nos quadros dos Grupos da Pirâmide para saber quanto equivale uma porção.

piramide low carb

CUIDANDO DA SUA SAÚDE

A dieta é de grande importância no tratamento do Diabetes Mellitus e deve ser seguida pelo portador de diabetes para que se consiga um bom controle da doença.

Recomendações para o plano alimentar:

  • Ter horários regulares para as refeições;
  • Fracionar a dieta em várias refeições ao dia;
  • Não deixar de fazer nenhuma refeição prescrita.

Objetivos de dieta:

  • Atingir ou manter o peso desejável no adulto e um crescimento e desenvolvimento normal na criança;
  • Ajudar a manter a glicose no sangue, em níveis normais, evitando a hipoglicemia e a hiperglicemia;
  • Diminuir o risco de doenças do coração e vasos sanguíneos;
  • Garantir a ingestão adequada de todos os nutrientes.

A Pirâmide Alimentar:

1. GORDURAS E ÓLEOS: Use-os moderadamente. É difícil retirar algumas gorduras presentes naturalmente nos alimentos, por isso se deve usar o mínimo possível no preparo dos mesmos. Use azeite de oliva, óleo de canola, milho, girassol, soja, margarina light, halvarina e evite banha, manteiga, creme de leite e maionese.

2. PROTEÍNAS (2-3 porções): Peixes, carnes, aves, feijões e ovos fornecem proteínas, vitaminas do grupo B, ferro e zinco. Para reduzir as gorduras, dê preferência às carnes magras, aves sem pele, peixes de água salgada, feijões ou outras leguminosas: lentilha, ervilha seca, grão de bico. 1 Porção: 1 posta média de peixe; 1 coxa e sobrecoxa de frango ou 1 peito pequeno; 1bife médio; meia xícara de feijão (ou outra leguminosa) cozido; 1 ovo (nao consumir mais que três unidades na semana e usar cozidos ou pochê).

3. LATICÍNIOS (2-3 porções): Leite, iogurte e queijo sao boas fontes de proteínas, vitaminas e minerais e sao a melhor fonte de cálcio. 1 Porção: 1 xícara de leite; 2 fatias finas de queijo (de preferência com baixo teor de gordura); 1 pote de iogurte.

4. FRUTAS (2-4 porções): São excelentes fontes de vitamina A e C, ácido fólico e potássio, se consumidos quando possível, com casca e/ou bagaço, também fornecerão alto teor de fibras. Os sucos de frutas naturais não são indicados, por conterem grande quantidade de frutose, que é rapidamente absorvida. Podem ser usados suco natural de maracujá ou limão bem diluídos, com ou sem adoçantes. 1 Porção: 1 unidade ou 1 fatia média (usar pelo menos uma fruta cítrica ao dia).

5. VERDURAS E LEGUMES (3-5 porções): Excelentes fontes de vitaminas, minerais e fibras, as verduras e legumes também tem baixo teor de gordura. Consumir verduras e legumes de cores variadas, crus e cozidos. 1 Porção: 1 xícara de hortaliças folhosas; meia xícara de legumes picados.

6. PÃES, CEREAIS, ARROZ E MASSAS (6-11 porções): Essas fontes abundantes de carboidratos complexos, fibras e minerais fornecem a maior parte de calorias diárias. 1 Porção: 1 fatia de pão, meio pão francês, 2 bolachas d´água, meia xícara de cereal cozido (arroz, massa, farinha de mandioca); 1 panqueca; 1 batata.

LEMBRE-SE!

  • SAL: deve ser usado moderadamente: 1 colher rasa de cafezinho.
  • ÁLCOOL: não é indicado, porém, sob orientação médica,poderá ser consumido, se o portador de diabetes não estiver com as taxas de triglicerídeos altas e se não for obeso.
  • ADOÇANTES ARTIFICIAIS: preferir os adoçantes à base de aspartame, sacarina, ciclamatos, que são calóricos, dependendo do veículo a que estão ligados. Aspartame perde o poder de adoçar se for ao fogo.
  • PRODUTOS DIETÉTICOS: possuem calorias, portanto no podem ser consumidos livremente. Não confundir diet (com menos calorias e sem açúcar) com light (com baixas calorias, podendo ou não ter açúcar na composição). Ler o rótulo dos produtos antes de consumi-los.
  • DOCES NÃO DIETÉTICOS: como chocolates, sorvetes, geléias, balas, mel e outros nao devem ser utilizados. Só os utilize sob orientação do nutricionista ou médico.
  • FIBRAS: porção dos alimentos de origem vegetal que não é digerida. Retardam a absorção da glicose dos alimentos. Reduzem o colesterol. Melhoram o funcionamento intestinal.
  • ÁGUA: no mínimo, 2 litros por dia.

Dicas para praticar atividades físicas

CONHEÇA ALGUMAS DICAS PARA PRATICAR ATIVIDADE FÍSICA, UM DOS REQUISITOS PARA SE TER UMA BOA SAÚDE

praticas atividades fisicas

  1. Aqueça por 5 a 10 minutos, sempre que for se exercitar, marchando, correndo devagar no lugar, pedalando sua bicicleta ergométrica ou equipamento para condicionamento cardiovascular. Prossiga com alongamentos leves para a parte superior, média e inferior do corpo. O aquecimento prepara seu sistema cardiovascular para trabalhar mais forte e ajuda a aumentar a temperatura dos músculos, reduzindo o risco de lesão.
  2. O esfriamento, durante 2 a 5 minutos com alongamentos suaves permite que seu coração retorne lentamente a pulsação normal e ajuda os músculos a evitarem a dor muscular pós-exercício.
  3. Para se ter um programa balanceado, participe sempre de cada uma das categorias, ou seja, o trabalho cardiovascular, de resistência muscular e de flexibilidade. Faça sempre as atividades cardiovasculares de forma contínua, mantendo a intensidade da respiração. Para as atividades de resistência use peso suficiente para que os músculos fadiguem, através de halteres de mão, bastão de carga, caneleiras ou anilhas. Para as atividades de flexibilidade proceda o alongamento até a beira do desconforto e não da dor.
  4. Sempre use calçados apropriados para a prática esportiva. O calçado certo ajudará a prevenir lesões.
  5. Para se manter motivado diversifique os exercícios e as atividades.
  6. A combinação de uma boa alimentação e um programa de condicionamento balanceado levam a um estilo de vida saudável. Faça que este tópico seja parte de seu programa para eficaz e seguramente atingir seu objetivo.
  7. Beba água e isotônicos em pequenas quantidades sempre que sentir necessidade, assim como antes, durante e depois do exercício.
  8. Use roupas leves que permitam sua livre movimentação e a evaporação da transpiração.
  9. Evite prender a respiração enquanto executa o exercício . Expire na fase de esforço do exercício.
  10. Lembre-se de trabalhar cada lado do corpo igualmente.
  11. Faça os exercícios de resistência muscular de forma lenta e controlada usando uma amplitude de movimento completa durante os exercícios.
  12. Se sentir algum mal-estar ou desconforto, interrompa a prática dos exercícios e consulte um médico.
  13. Procure o acompanhamento de um profissional para a prática dos exercícios.